Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Oh no! Books!

Livros, fotografia e viagens. (na verdade, é quase só livros)

Oh no! Books!

Livros, fotografia e viagens. (na verdade, é quase só livros)

Livros que li nas férias (2021)

Foram duas semanas de férias muito divididas entre comprar livros e ler livros 😅.

Além destes que estão na foto, também li o Salem’s Lot do Stephen King, mas li no Kobo, portanto não veio para a foto.

Livros que li nas férias.jpeg

 

😱 Os Pássaros e outros contos macabros, Daphne du Maurier — Sei que é uma autora adorada por muitos e reconheço muita qualidade na sua escrita, mas não é a minha preferida no formato de contos. Prefiro um género de terror mais silencioso e, nestes contos, a Daphne du Maurier trabalha um tipo de terror muito mais imediato, muito mais urgente. Digam-me, gostam desta autora? Porquê?

 

🤖 Klara e o Sol, Kazuo Ishiguro — Agora estou a começar a pensar que gostava de ter colocado os livros por outra ordem 😅 Também foi uma leitura que me desiludiu bastante… acho que ficou ao nível do outro que li do autor “Nunca me Deixes”. Lê-se bem, mas achei muito semelhante ao outro que li e parece-me sempre que o autor não sabe bem o que quer dizer, parece-me sempre tudo muito superficial e encostado à bengala do twist.

 

👩🏻 Eliete, Dulce Maria Cardoso — UAU. Nunca tinha lido nada da autora, mas agora sei que vou querer ler toda a obra. Surpreendeu-me bastante, não só pela história, mas pela riqueza e profundidade da linguagem. Recomendo muito. Já deixei opinião aqui no feed.

 

⛵️ Outline, Rachel Cusk — Livro maravilhoso. O primeiro de uma trilogia, é composto por dez conversações. Todas tão profundas que não têm espaço na vida real. Pessoas a conversar, a pensar, pessoas a mostrarem quem são, pessoas com medo. Gostei imenso e vou querer ler os outros dois.

 

🥺 Tokyo Ueno Station, Yu Miri — Outro livro bonito. Um fantasma que nos fala de perda, de invisibilidade, de pobreza, de falta de sorte, de falta de vontade de continuar. Uma visão da perda próxima e poderosa. Podem ver a minha opinião aqui.

 

🧛‍♀️ Salem’s Lot, Stephen King — Já não lia King há imenso tempo, mas voltei a ficar com vontade. Dos meus preferidos dele até agora.

 

E vocês, o que leram nas férias? Já leram algum destes?

 

Opinião: Eliete — Dulce Maria Cardoso

Uma vida normal, uma família imperfeita, um passado pesado, um emprego que paga as contas, uma amiga que só vemos de tempos a tempos mas que nos esforçamos para impressionar, uma relação com a mãe — cheia de bagagem, claro. Inseguranças, medo do futuro, arrependimento do passado, fechar os olhos para não ver o presente, solidão. Eliete tem uma vida normal, que todos nós temos, de uma forma ou de outra. 

Eliete, Dulce Maria Cardoso.jpeg

Dulce Maria Cardoso pega nesta vida que é comum e disseca-a, não deixando nada passar despercebido. Mergulhamos na vida de Eliete, tornamo-nos parte da sua pele, parte da sua mente e vemos o que ela vê. Eliete é atenta e, por isso, nós também somos. A necessidade de não contar os seus erros à amiga é mais do que um segredo, é uma necessidade primal de não admitir, para si mesma. É o querer ter algo que lhe sirva de bóia, nem que seja aos olhos da amiga que vê de vez em quando.

Contar a história de uma vida normal não é fácil, mas Dulce Maria Cardoso sabe exatamente como aprofundar as coisas banais da vida, sem que pareçam banais e, muito menos, aborrecidas.

Prende-nos às suas páginas com um sentimento de inevitabilidade à mistura. 

Nunca tinha lido Dulce Maria Cardoso, mas sei que vou querer ler muito, muito mais. Foi uma surpresa muito boa. Já comprei O Retorno e vou estar atenta à segunda parte deste vida normal. 

Já leram o Eliete ou outro da Dulce Maria Cardoso?

 

Os novos livros cá de casa #6

Ui, que o último post nesta rubrica foi quase há um ano atrás 😅 Como poderão adivinhar, não estive um ano sem comprar livros (mas fazia-me bem), estive, sim, um ano sem partilhar as novas chegadas cá a casa.

Os novos livros cá de casa_6_Ohnobooks.jpeg

Agora, estive duas semanas de férias e acho que comprei este mundo e o outro. Não sei se vos acontece o mesmo, mas eu posso estar meses sem comprar livros, mas depois, de repente, quero comprar todos os livros que existem e fazer todas as coleções 🤷🏻‍♀️ Vamos chamar equilíbro, sim?

Não se assustem que não vou partilhar os livros todos de uma vez — até porque gosto de falar um bocadinho sobre cada um e não quero ficar 5 horas a escrever este artigo (como fiquei para este 😱).

 

Magda Szábo — A Balada de Iza

Desta autora li A Porta e nunca mais me esqueci dela. Tinha na lista ler mais obras desta escritora húngara e quando vi A Balada de Iza não resisti e trouxe-o comigo. Ainda não o li, mas, pelo que pesquisei, conta-nos a história de uma mãe que vai viver com a filha após ficar viúva. Depois temos uma filha que, com a melhor das intenções, controla a vida da mãe para a ajudar a ultrapassar a dor de ter perdido o marido. Desprovida de responsabilidades e sem necessidade de tomar decisões, a mãe começa a questionar-se sobre a sua existência. 

Como vos disse, ainda não o li, mas tenho a certeza que vou adorar.

🛒 Podem comprar aqui.

 

The Penguin Book of the Modern American Short Story

Fã de contos e muito fã destas coleções que a Penguin edita. Já tenho a edição de contos britânicos (The Penguin Book of Contemporary British Short Story) e também os japoneses (The Penguin Book of Japanese Short Stories). Esta é editado pelo John Freeman e contém contos de nomes bem conhecidos, como Ursula K. Le Guin, Raymond Carver, Susan Sontag, Lucia Berlin, Jhumpa Lahiri, Ken Liu e até Stephen King.

Gosto muito de ler contos e acho estas coleções por origem super interessantes. Também tenho alguns livros de contos por autor, mas há algo nestas misturas que mantém a leitura sempre surpreendente. 

🛒 Podem comprar aqui (em inglês)

 

Ali Smith — Outono

Primeiro livro da tetralogia — sim, adivinharam, cada um é uma estação do ano. Gostava de vos falar um pouco sobre este livro, mas se pesquisarem sobre ele vão perceber porque não consigo. Com opiniões muito divididas, parece que nem a história é clara. Vejo-o muitas vezes descrito como experimental e acabei por ficar com muita curiosidade. 

Prometo que partilho convosco quando o ler (se já o leram partilhem comigo a vossa opinião 🙏).

🛒 Podem comprar aqui.

 

Yu Miri — Tokyo Ueno Station

Posso começar por dizer que é um livro maravilhoso? Quem nos leva nesta viagem é um fantasma que observa a vida dos vivos que o rodeiam ao mesmo tempo que nos vai contando a história da sua vida. É um livro triste. É um livro que trata a sensação de perda, a sensação de luto como nenhum outro que eu tenha lido até agora. Não é um livro alegre, mas é poético e, ainda que trate de temas pesados, é um livro que se lê bem. 

Assim que consiga partilho a minha opinião mais detalhada convosco.

🛒 Podem comprar aqui (em inglês).

 

Já leram algum destes? Têm algum na wishlist?

Podem ver os outros posts desta rubrica aqui. 

 

Disclaimer: Alguns dos links que podem encontrar no blog são links de afiliado. O que isto significa? Que se comprarem algo através do link, eu recebo uma pequena comissão. Para quem compra é totalmente indiferente e sempre é uma forma de apoiarem este projeto, sem custos 💜