Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Oh no! Books!

Livros, fotografia e viagens. (na verdade, é quase só livros)

Oh no! Books!

Livros, fotografia e viagens. (na verdade, é quase só livros)

Opinião: A Volta no Parafuso — Henry James

A Volta no Parafuso, Henry James.jpeg

Primeiro, podemos olhar para esta capa linda?

Não sei se foi por me ter salvo do suplício de ler esta obra em inglês, mas acho esta capa qualquer coisa. Além disso, tem umas margens gigantes no centro do livro, o que facilita imenso a leitura - tornou-se numa das minhas aquisições preferidas. 

Mas pronto, edições à parte, queria partilhar que comecei a ler este livro na sua versão original, em inglês. Mais propriamente, estava a ler o livro The Turning editado pela Penguin e que contém vários contos, entre eles o The Turn of the Screw a que corresponde esta tradução em português. Estava a ler em inglês e estava a sofrer imenso... Além de Henry James ser adepto de frases gigantes tão cheias de vírgulas e informações, também escreve em inglês claramente antigo (nasceu em 1843 e faleceu em 1916).

The Turning, Henry James.jpeg

Eu leio 90% em inglês, eu oiço livros em inglês, mas para conseguir compreender este livro tinha que estar super concentrada o que nunca me permitiu deixar-me levar pela leitura. No entanto, dos contos que li, gostei imenso das histórias em si e, por isso, queria muito continuar a leitura. Fui em busca de uma edição em português e foi assim que encontrei esta. Apesar da escrita continuar difícil - claro - o facto de ser na minha língua nativa ajudou imenso, a leitura ficou fluída e este tornou-se um dos meus livros preferidos.

Focando-me no conto A Volta no Parafuso, achei o conto fabuloso. Sem entrar em spoilers, o Henry James consegue aquilo que eu mais aprecio num bom conto de horror - a dúvida. Aqui  ficamos sempre na dúvida, sem saber exatamente o que é real. É a preceptora que está a ficar louca? E as crianças? Afinal, são apenas crianças ou transpiram maldade?

Henry James controla a narrativa com um ritmo perfeito. Partilha connosco a passagem do tempo e passa a inquietação para o nosso lado. A troca de poder, entre adultos e crianças, transporta-nos para um universo que não conhecemos e que nos deixa receosos. É a atmosfera, como sempre, que me convence. 

Este conto trouxe-me Shirley Jackson à memória - a dúvida, a alienação e o terror.

Recomendo muito este conto, mas deixo a nota que o inglês de Henry James não é fácil e acho que pode mesmo retirar poder à leitura. Já a edição da Relógio D'Água é linda e merece um lugar na vossa estante.

Já leram? Gostaram?

Podem comprar a edição em português aqui.

Podem ver os outros posts desta rubrica aqui e tudo sobre livros aqui. 

 

Os novos livros cá de casa #5

Agosto e Setembro foram meses cheios de novas (boas) compras para a estante cá de casa. Além destes que partilho convosco agora, já comprei mais (estamos no mês da Feira do Livro, não me julguem), mas vou mostrando devagarinho. 

Os novos livros cá de casa 5.jpeg

Bernardine Evaristo — Girl, Woman, Other

Este foi um dos livros que comprei porque o estava a ver por todo o lado, confesso. Mas também porque é uma história que segue a vida de 12 personagens. Regra geral, gosto deste tipo de livros, que mistura várias histórias diferentes, com algo em comum. 

Neste caso, a maioria das personagens também são negras e, sabendo que tenho um défice em literatura com culturas diferentes da minha, também achei que era uma boa oportunidade para continuar a alargar horizontes.

Ainda não o li, não sei se estará ao nível das minhas expectativas, que já são elevadas, mas algo me diz que sim.

🛒 Podem comprar aqui em inglês ou aqui em português.

 

The Penguin Book of Japanese Short Stories

Se não são novos por aqui, já sabem que gosto muito de ler contos. A Penguin tem umas colectâneas de contos agrupadas por nacionalidade que me conseguiriam manter ocupada até ao fim da vida.  

Esta é uma coletânea de contos japoneses que, como não poderia deixar de ser, inclui dois contos de Murakami. Está organizada por temas, como “Modern Life and other Nonsense” ou “Men and Women”. Não conheço muito da literatura japonesa, mas tenho muita curiosidade e acho que estas lindas 500 páginas me vão ajudar a corrigir isso.

🛒 Podem comprar aqui em inglês.

 

Henry James — The Turning

Se me seguem no Instagram (é novo, vão lá espreitar 🌈) já sabem como está a ser a minha experiência com este livro, que estou a ler agora. Mas bem, isto não é uma review, estamos na rubrica de Os novos livros cá de casa, portanto, para já, vou guardar opiniões. 

É também uma coletânea de contos do Henry James (1843-1916) que foi relançada na sequência da estreia de um filme baseado no conto mais reconhecido “The Turn of The Screw”. Contém 8 contos ao todo, em 328 páginas. 

Li a versão em inglês e entretanto comprei também a versão em português - A Volta no Parafuso da Relógio D’Água. Procurei pela coletânea, mas não a consegui encontrar em português, esta edição contém apenas o conto principal - The Turn of The Screw. É um conto com 200 páginas, portanto tenho alguma reticência em usar o termo conto, mas pronto. 😅

🛒 Podem comprar aqui em inglês ou aqui em português.

 

Charles Dickens — A Tale of Two Cities

Nunca li nada de Charles Dickens. Nada. Pronto, já disse! O único contacto que tive com o autor, foi através do Conto de Natal, que vemos em quase todos os filmes de Natal - fantasma do Natal passado, presente e futuro - quem nunca? Portanto, vi este a um excelente preço e decidi avançar. 

É um romance histórico com a Revolução Francesa como pano de fundo. Vamos ver como corre!

🛒 Podem comprar aqui em inglês ou aqui em português.

 

Já leram algum destes? Têm algum na wishlist?

Podem ver os outros posts desta rubrica aqui e tudo sobre livros aqui. 

Disclaimer: Alguns dos links que podem encontrar no blog são links de afiliado. O que isto significa? Que se comprarem algo através do link, eu recebo uma pequena comissão. Para quem compra é totalmente indiferente e sempre é uma forma de apoiarem este projeto, sem custos 💜