Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Oh no! Books!

Livros, fotografia e viagens. (na verdade, é quase só livros)

Oh no! Books!

Livros, fotografia e viagens. (na verdade, é quase só livros)

Opinião: J.D.Salinger — For Esme — With Love And Squalor

Nunca tinha lido nada de J.D.Salinger, mas encontrei três livros dele (For Esme — With Love And Squaler, The Catcher in the Rye e Franny & Zooey) nesta edição bonita da Penguin e tive de os trazer comigo. 

O The Catcher in the Rye (À Espera No Centeio em português, editado pela Quetzal) é o mais reconhecido livro de J.D.Salinger, mas este que vos mostro é uma colectânea de contos, por isso foi mesmo por aqui que comecei. 

J. D. Salinger, For Esme — With Love And Squalor

Esta minha versão tem nove contos, que, possivelmente, serão os mesmos que a edição em português. Os mais populares são o "A Perfect Day for Bananafish" que nos fala da relação entre um jovem casal - Muriel and Seymour Glass, e o que dá o nome ao livro "For Esme — With Love And Squalor" que nos conta o encontro entre um Sargento e uma jovem adolescente e como a simplicidade dessa relação impacta a vida do Sargento após a guerra. 

“She wrote to him fairly regularly, from a paradise of triple exclamation points and inaccurate observations.”

Não vos vou falar de cada um dos contos, até porque é na descoberta que encontro o maior prazer da leitura, mas posso-vos dizer que são todas histórias maravilhosas e que pedem a nossa atenção. São contos enigmáticos que tocam em temas como a inocência das crianças, a isolação dos homens adultos e o impacto da guerra em quem a travou ou foi por ela impactado.

Como, neste tipo de contos, tenho sempre a sensação de que algo me pode ter escapado, dedico um bocadinho de tempo a analisar cada conto e a pesquisar e ler quem o sabe fazer melhor que eu. Tenho ainda o hábito de reler os contos após estas análises, porque acrescentam sempre tanto e ajudam-nos a ler com outros olhos. Esta colectânea são pequenas pérolas que merecem uma pausa para respirar e ponderar entre cada uma delas, enquanto pedimos que o livro nunca acabe e que exista sempre mais uma história para nos encher os dias.

Para quem?

Para quem quer, em poucas páginas, ser impactado por realidades que podiam ser nossas ou da pessoa que apanha sol ao nosso lado. Falo em sol, mas não lhe chamaria uma leitura de verão, pelo menos daquelas para ler entre mergulhos. Salinger conta-nos muito nestas páginas e merece a nossa atenção. Acho que qualquer amante de contos vai colocar este livro entre os seus preferidos e dar-lhe um lugar de destaque na prateleira.

Nota: 5/5

Podem ler mais opiniões sobre livros aqui.